segunda-feira, 18 de maio de 2009

Criança tem que ser criança!

Oi pessoal!

O post de hoje é sobre criança, mas não é brincadeira. Muito pelo contrário, o assunto é bem sério mesmo!
O blog Diga não à erotização enfantil- em defesa da infância saudável, está convidando outros blogs e sites para participarem da 2ª Blogagem Coletiva em Defesa da Infância, dias 18 e 25 de maio de 2009.

(Para saber mais, clique aqui: http://diganaoaerotizacaoinfantil.wordpress.com/2009/04/20/segunda-blogagem-coletiva-em-defesa-da-infancia-2009/)

Dia 18 de maio é o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, instituído pela Lei 9.970. A idéia surgiu em 1998 quando cerca de 80 entidades públicas e privadas, reuniram-se na Bahia para o 1º Encontro do Ecpat no Brasil. Organizado pelo CEDECA/BA, representante oficial da organização internacional que luta pelo fim da exploração sexual e comercial de crianças, pornografia e tráfico para fins sexuais, surgida na Tailândia, o evento reuniu entidades de todo o país. Foi nesse encontro que surgiu a idéia de criação de um Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual Infanto-Juvenil.

Foi escolhido o 18 de maio em homenagem à menina Araceli. Seqüestrada em 18 de maio de 1973, Araceli Cabrera Sanches, então com oito anos, foi drogada, espancada, estuprada e morta por membros de uma tradicional família capixaba. Muita gente acompanhou o desenrolar do caso, desde o momento em que Araceli entrou no carro dos assassinos até o aparecimento de seu corpo, desfigurado pelo ácido, em uma movimentada rua da cidade de Vitória. Poucos, entretanto, foram capazes de denunciar o acontecido. O silêncio da sociedade capixaba acabaria por decretar a impunidade dos criminosos.

Dia 25 de maio é o Dia Internacional Das Crianças Desaparecidas. A data refere-se ao dia do rapto do menino americano Etan Patz, em 1979. Etan tinha seis anos e jamais foi encontrado. Em 1983, os EUA reconheceram a data. Na Europa a data foi introduzida pela ONG Child Focus, após o caso Marc Dutroux, belga que raptou, estuprou e matou seis meninas. No Brasil o símbolo maior da luta pelas crianças desaparecidas é Arlete Caramês, mãe de Guilherme, desaparecido desde 17 de junho de 1991.

O objetivo do grupo voluntário que promove essa mobilização é:

"(...) proteger nossas crianças e apoiar a infância através de um trabalho voluntário na Internet. Defendemos o combate a pedofilia, o fim da erotização e consumismo infantil, a luta contra prostituição e exploração infantil e o fim dos maus tratos às crianças, defendemos a punição dos responsáveis por atos hediondos contra crianças, penas mais severas e a participação efetiva dos governantes para acabar com estes crimes contra o futuro. Nosso objetivo é informar as famílias para que protejam suas crianças contra estes males, divulgando informações sobre estes acontecimentos e tentando localizar nossas crianças perdidas."

Por isso, hoje, dia 18 de maio de 2009, peço que todos que quiserem participar publiquem em seus blogs textos que alertem para a exploração sexual, abuso sexual, pedofilia e perigos na internet para crianças. Vamos repassar informações, alertar, protestar!!!!

Eu sempre achei que criança tem que ser criança, e ser tratada como merece: com carinho, respeito, amor! Criança tem que ter direito de brincar, de se alimentar, de estudar e de ter um lar afetuoso para crescer saudável e feliz. Uma criança que cresce em um lar de amor certamente se tornará um adulto melhor, que também vai zelar pelas outras crianças que virão.

Outro dia, estava observando crianças no shopping. Aquelas que parecem "mini-adultos", e nesse ponto, eu sou caretíssima sim, e com muito orgulho! ÑÃO acho que criança tem que vestir shortinho, salto alto, usar maquiagem! NÃO acho que criança tem ver novela, nem dormir tarde, nem ficar na internet sozinha! NÃO acho que criança pode ficar brincando sozinha na rua hoje em dia (infelizmente, na minha época ainda podia...). NÃO acho que criança tem que ter "agenda cheia" de compromissos como adultos, com o tempo livre todo preenchido com aula disso e aula daquilo! Criança tem é que ter tempo pra viver essa fase tão boa da vida! E a gente tem que cuidar e fazer valer esse direito delas!

Sobre pedofilia, eu nem vou falar agora porque eu acabei de almoçar e esse assunto me dá nojo! Prometo que vou postar um texto sobre isso depois!

Aproveitem e assistam a esse videozinho, é bem curtinho, só 10 minutos:





Termino esse post com uma fala do sociólogo Herbert de Sousa , o Betinho:

“A criança é o princípio sem fim. O fim da criança é o princípio do fim. Quando uma sociedade deixa matar as crianças é porque começou seu suicídio como sociedade. Quando não as ama é porque deixou de se reconhecer como humanidade. Afinal, a criança é o que fui em mim e em meus filhos enquanto eu e humanidade. Ela, como princípio, é a promessa de tudo. É minha obra livre de mim. Se não vejo na criança, uma criança, é porque alguém a violentou antes, e o que vejo é o que sobrou de tudo que lhe foi tirado. Diante dela, o mundo deveria parar para começar um novo encontro, porque a criança é o princípio sem fim e seu fim é o fim de todos nós.”

E também com as minhas duas coisas lindas de titia, Gui e Juju, meus sobrinhos amados. Eu ainda não tenho filhos, só de coração mesmo, mas um dia certamente terei, e serão meu melhor e maior projeto de Design! ;)
Por isso tô aqui fazendo a minha parte, por que quero um mundo melhor para eles e para todas as nossas crianças. Vê só se eu não tenho razão:


























Profile Graphics

2 comentários:

Zahira disse...

CRIANÇA NÃO TRABALHA, C RIANÇA DA TRABALHO!

Júlia disse...

Exatamente! :) e é assim que tem que ser!